As Nações Unidas conseguiram produzir 17 Objectivos para o desenvolvimento sustentável no Planeta Terra que podem ser consultados no seguinte link. Ao contrário dos anteriores objectivos do Millenium, os Objectivos para o Desenvolvimento Sustentável são um guia para ser atingido por todos os países das Nações Unidas.

Face a esta notícia é interessante colocar várias questões quando pensamos no movimento de Transição.

Serão estes objectivos suficientemente ambiciosos para se conseguir um mundo equilibrado e sustentável? Será que continuam a basear-se nos pressupostos económicos e políticos que nos conduziram até aqui? Será que são realistas e os conseguimos de facto atingir até 2030? Será que os devemos abraçar no movimento de Transição para , em Portugal, os procurarmos atingir com todo o afinco?

Um aspecto claramente positivo deste objectivos é que, tal como nos referimos importante nos princípios da Transição, eles constituem uma visão positiva. Ou seja precisamos de uma Visão Positiva para podermos perseguir e ter um objectivo comum. Agora já existe uma Visão Positiva para o mundo para o ano 203o.

Na Transição acreditamos em criar visões para os locais. Que todos os locais sejam sustentáveis. Sabemos que precisamos também de Visões positivas para as regiões e as escalas superiores. Sabemos que a organização do mundo em estados-nação não é a adequada para resolver os problemas do Planeta. E a todas as escalas são precisas visões mobilizadoras que se baseiem na sustentabilidade local.

Talvez estes objectivos sejam o mínimo denominador comum entre todas as nações ou talvez não. Se forem fracos vamos pelo menos atingir estes e vamos fazer por mais! Se forem ambiciosos então ainda melhor!

Espero que nos dediquemos a ler e discutir estes objectivos e mobilizar-nos para que o mundo e as nossas regiões e locais os atinjam.

André Vizinho